Last updated: 25 May, 2022

O Advento de um Novo Mundo

The Matrimandir as seen from the Lotus pond

* Esta é uma exposição permanente no primeiro piso do Centro de Visitantes, em Auroville. 


Evolução: o Homem é um ser transitório

1. O homem é um ser transitório, ele não é o final; pois, nele e muito além dele ascendem os degraus radiantes que sobem à super-humanidade divina.

Sri Aurobindo – Obras Completas (tradução livre para o original em inglês Collected Works) 12, p.157

A evolução não está terminada; a razão não é a última palavra nem o raciocínio animal a imagem suprema da Natureza. Assim como o homem emergiu do animal, da mesma forma, do homem emerge o super-homem.

Sri Aurobindo – Obras Completas (tradução livre para o original em inglês Collected Works) 12, p.443

A Vida Divina

2. A primeira preocupação do homem em seus pensamentos despertos e, como assim parece, a sua inevitável e última preocupação, – pois, isso sobrevive aos períodos mais longos de ceticismo e retorna após cada banimento, – também é o mais alto que os seus pensamentos podem imaginar. Ela se manifesta na adivinhação da Divindade, o impulso na direção da perfeição, a busca pela Verdade pura e da Benção não misturada, o sentido de uma imortalidade secreta. As antigas auroras do conhecimento humano nos deixaram os seus testemunhos para essa constante aspiração; hoje, vemos uma humanidade saciada, mas não satisfeita por análises vitoriosas das externalidades da Natureza que se prepara para voltar a seus anseios primordiais. A primeira fórmula da Sabedoria promete ser a sua última, – Deus, Luz, Liberdade, Imortalidade.

Sri Aurobindo – A Vida Divina - Obras Completas (tradução livre para o original em inglês The Life Divine - Collected Works) 21/22, p.3

Do Homem ao Super-Homem

3. O animal é um laboratório vivo em que a Natureza tem, como é dito, desenvolvido o homem. O próprio homem pode bem ser um laboratório pensante e vivo em quem e com cuja cooperação consciente, ela deseja desenvolver o super-homem, o deus.

Sri Aurobindo – A Vida Divina - Obras Completas (tradução livre para o original em inglês The Life Divine - Collected Works) 21/22, p.6

O passo do homem em direção ao super-homem é o próxima realização que se aproxima na evolução da terra. Lá repousa o nosso destino e a chave libertadora para a nossa aspirante, mas problemática e limitada existência humana – inevitável porque é, de uma vez, a intenção do Espírito interior e da lógica do processo da Natureza.

Sri Aurobindo – Obras Completas (tradução livre para o original em inglês Collected Works) 12, p.157

A Crise Contemporânea

4. Na atualidade, a humanidade está experimentando uma crise evolucionária, em que é ocultada uma escolha do seu destino; pois, um estágio foi alcançado em que a mente humana atingiu, em certas direções, um enorme desenvolvimento, enquanto em outros permanece presa e confusa, e já não consegue mais encontrar o seu caminho…

Uma vida de unidade, mutualidade e harmonia nascida de uma mais profunda e mais ampla verdade do nosso ser é a única verdade da vida que pode substituir com sucesso as imperfeitas construções mentais do passado… É uma tal mudança e uma tal remodelação da vida pela qual a humanidade está cegamente começando a procurar, agora cada vez mais, com um sentido de que de cada existência se depende para encontrar o caminho.

Sri Aurobindo – A Vida Divina - Obras Completas (tradução livre para o original em inglês The Life Divine - Collected Works) 21/22, p.1090

5. À primeira vista, essa insistência em uma mudança radical de natureza pode parecer adiar toda a esperança da humanidade em um distante futuro evolucionário… Porém, o que é demandado por essa mudança não é algo completamente distante, alheio à nossa existência e radicalmente impossível; porque o que tem de ser desenvolvido está lá em nosso ser e não em algo fora dele…

Sri Aurobindo – A Vida Divina - Obras Completas (tradução livre para o original em inglês The Life Divine - Collected Works) 21/22, p.1096

Em direção à Unidade Humana

6. Uma religião espiritual da humanidade é a esperança do futuro. Com isto, não significa o que é costumeiramente chamado de uma religião universal, um sistema, uma coisa de credo e crença intelectual, dogma e rito externo. Uma religião da humanidade significa a percepção crescente de que há um Espírito secreto, uma Realidade divina, em que somos todos um, que a humanidade é o maior veículo presente na terra, que a raça humana e o ser humano são os meios pelos quais ela progressivamente se revelará aqui. Implica uma tentativa crescente de viver fora desse conhecimento e provocar um reino desse Espírito divino sobre a terra.

Sri Aurobindo – O Ideal da Unidade Humana, Obras Completas (tradução livre para o original em inglês The Ideal of Human Unity, Collected Works) 25, p.577

Os Céus Interiores

7. Os céus além são grandes e

maravilhosos, mas maiores e mais maravilhosos

são os céus no interior de você.

São esses Édens que aguardam o trabalhador divino.

Sri Aurobindo – A Hora de Deus, Obras Completas (tradução livre para o original em inglês The Hour of God, Collected Works) 12, p.353

Eu me tornei o que vejo em mim mesmo. Todo aquele pensamento sugere a mim que eu posso fazer; todo aquele pensamento revela em mim que eu posso me tornar. Isso deveria ser a fé inabalável do homem em si mesmo, porque Deus habita nele.

Sri Aurobindo – Pensamentos e Vislumbres, Obras Completas (tradução livre para o original em inglês Thoughts and Glimpses, Collected Works) 13, p.200

A Chave da Mudança Perfeita

8. Nós podemos encontrar quando todo o restou falhou

Escondida em nós mesmos, a chave da mudança perfeita.

Sri Aurobindo – Savitri, Obras Completas (tradução livre para o original em inglês Savitri, Collected Works) 33, p.256

Nas profundezas, no centro, no ápice do ser, há uma Verdade Suprema do ser, uma Luz Eterna, independente de todas as circunstâncias de nascimento, nacionalidade, ambiente, educação; Essa é a origem, a causa e o mestre do nosso desenvolvimento espiritual; é Essa que dá uma direção permanente às nossas vidas; é Essa que determina os nossos destinos…

A Mãe, março de 1933, Palavras da Mãe (tradução livre para o original em inglês Words of the Mother) I, p.237

Unidade

9. A felicidade de uma miríade de miríades que são um.

Sri Aurobindo – Savitri, Obras Completas (tradução livre para o original em inglês Savitri, Collected Works) 33, p.325

Tudo isso é o Brahman imortal, nada mais;

Brahman está em frente a nós, Brahman por detrás de nós,

ao sul de nós e ao norte de nós

e abaixo de nós e acima de nós; se estica por toda parte.

Tudo isso é Brahman sozinho, tudo isso é o universo magnífico.

Mundaka Upanishad II.12

Revolução dos Átomos

10. Eu era muito pequena (12 anos) quando me disseram que tudo eram “átomos” (assim que colocavam naquelas dias). Disseram, “Você vê essa mesa? Você pensa que é uma mesa – é sólida e é de madeira – mas, são apenas átomos se movimentando por aí.” Eu lembro da primeira vez que ouvi isso, causou uma espécie de revolução na minha cabeça, ligada com um sentimento da completa irrealidade de todas as aparências. De repente, eu disse, “Mas se é assim, então nada é verdadeiro!”

A Mãe, Agenda da Mãe (tradução livre para o original em inglês Mother’s Agenda), 14 de dezembro de 1966

O Espírito e a Matéria

11. Sri Aurobindo e a Mãe são a estória de um novo relacionamento entre o Espírito e a Matéria, a descoberta de um terceiro fato que modifica a ambos, o Espírito e a Matéria, e que abre a porta para uma nova espécie na terra.

Satprem: A Mãe ou O Materialismo Divino (tradução livre para o original em inglês Satprem: The Mother or The Divine Materialism), p.90

Pode-se dizer que é quando o círculo está completo de verdade e os dois lados opostos estão unidos, quando o mais elevado se manifesta no mais físico, a Realidade suprema no coração do átomo, que a experiência alcançará a sua conclusão verdadeira. Parece que nunca se entende realmente a menos que se compreenda com o seu próprio corpo.

A Mãe – Perguntas e Respostas (tradução livre para o original em inglês Questions & Answers), 14 de maio de 1958


O Caminho da Yoga

O Caminho da Yoga

12. A Mãe fez esse desenho para explicar a uma criança o significado da Yoga. O homem está na base, o Divino no topo. A linha ondulada é o caminho da vida comum, a linha reta é o da Yoga.

O Segredo está na Matéria

13. A altura suprema toca a matéria mais física.

A Mãe, Agenda da Mãe (tradução livre para o original em inglês Mother’s Agenda), 9 de janeiro de 1962

Todo os esplendores que se pode experimentar ao subir, ao sair, ao partir não são nada! Eles não são nada; não têm essa realidade concreta… parecem vagos comparados com isso aqui. Essa é verdadeiramente a razão porque o mundo foi criado.

É na matéria terrestre, na terra, que o Supremo se torna perfeito.

A Mãe, Agenda da Mãe (tradução livre para o original em inglês Mother’s Agenda), 26 de abril de 1960

O Absoluto está em toda parte

14. O Absoluto está em toda parte…

Cada finito é um infinito.

Sri Aurobindo, A Síntese da Yoga – Obras Completas (tradução livre para o original em inglês The Synthesis of Yoga, Collected Works) 23, p.442

Em cada partícula, átomo, molécula, célula da Matéria, lá vive oculta e trabalha de maneira desapercebida toda a onisciência do Eterno e toda a onipotência do Infinito.

Sri Aurobindo, Do Homem ao Super-Homem – Obras Completas (tradução livre para o original em inglês From Man to Superman, Collected Works) XII, p.247

Supramental

15. Sri Aurobindo e a Mãe não são apenas os exploradores da consciência, Eles são os construtores de um novo mundo. Após explorar as fronteiras externas de mundos não desconhecidos à antiga sabedoria, eles descobriram outro mundo, ainda não mapeado, que eles chamaram de Supramental, e que procuraram trazê-lo do alto para a terra. Porque o Supramental, Sri Aurobindo nos diz, traz uma mudança decisiva na evolução da consciência-da-terra – na verdade, é a mudança de consciência que terá o poder de transformar o nosso mundo material, e para fazê-lo de forma tão completa e duradoura quanto, e esperançosamente melhor do que a Mente fez quando primeiramente surgiu na Matéria. A Yoga deles, a Yoga Integral, conduz à yoga supramental, ou à yoga da transformação terrestre.

Toda a vida é Yoga

16. Na tradição espiritual, o corpo tem sido considerado como um obstáculo, incapaz de espiritualização ou transmutação e um peso pesado a segurar a alma à natureza terrestre e que evita a sua ascensão tanto à completude espiritual no Supremo ou a dissolução do seu ser individual no Supremo. Porém…

Se uma transformação total do ser é o nosso objetivo, uma transformação do corpo deve ser uma parte indispensável disso; sem isso, nenhuma vida divina completa na terra é possível.

Sri Aurobindo, A Manifestação Supramental – Obras Completas (tradução livre para o original em inglês The Supramental Manifestation – Collected Works) 13, p.540

17. O trabalho consiste, eu poderia dizer, tanto em remover ou transformar todas as células do corpo que estão ou têm estado sob a influência da Falsidade, o estado contrário ao Divino. Porém, uma vez que provavelmente um radical expurgo ou uma transformação poderiam ter resultado em nada, exceto a dissolução do corpo, o trabalho segue em estágios, progressivamente.

A Mãe, Agenda da Mãe (tradução livre para o original em inglês Mother’s Agenda), 31 de julho de 1963, p.258

A Primeira Manifestação Supramental

18. Esta noite, a Presença Divina, real e material, esteve presente entre nós. Eu tinha uma forma de ouro vivo, maior do que o universo, e estava encarando uma imensa e maciça porta dourada que separava o mundo do Divino. Assim que olhei para a porta, eu sabia e desejei, em um único movimento de consciência, que a hora havia chegado, e erguendo com ambas as mãos um poderoso martelo dourado, dei um golpe, um único golpe na porta, e a porta foi quebrada em pedaços. Então, a Luz supramental, a Força e a Consciência correram de cima para baixo sobre a terra em um fluxo ininterrupto.

A Mãe, Agenda da Mãe (tradução livre para o original em inglês Mother’s Agenda), 29 de fevereiro de 1956, p.35

O Barco Supramental

19. Eu estava em um imenso barco, que era uma representação simbólica do lugar onde as pessoas que eram destinadas à vida supramental eram treinadas. O próprio barco era feita de uma substância supramental. A luz era uma mistura de dourada e avermelhada, formando uma substância uniforme de uma alaranjado luminoso. A atmosfera era repleta de alegria, calma, ordem; tudo acontecia normalmente e em silêncio. No barco, a natureza dos objetos não era aquela que conhecemos na terra; por exemplo, as roupas não eram feitas de pano e o que se parecia com pano não era fabricado: formava uma parte do corpo, era feito da mesma substância que assumia diferentes formas. A vida criou as suas próprias formas.

A Mãe, Perguntas e Respostas (tradução livre do original em inglês Questions & Answers), 19 de fevereiro de 1958

20. No fundo da mais dura, mais rígida, mais estreita e mais asfixiante inconsciência, eu bati em uma Fonte Todo Poderosa que me lançou imediatamente em uma Vasta vibração amorfa, ilimitada, com sementes de um Novo Mundo.

A Mãe, Agenda da Mãe (tradução livre para o original em inglês Mother’s Agenda), 11 de novembro de 1958

Um Novo Mundo Nasce

21. Isso poderia ser uma continuação com uma melhora, uma ampliação do velho mundo como ele era, mas o que tem acontecido, a coisa realmente nova, é que um novo mundo nasce, nasce, nasce. Não é o velho se transformando, é um novo mundo que nasce. E nós estamos exatamente no meio desse período de transição, onde os dois estão emaranhados – onde o outro ainda persiste todo poderoso e inteiramente dominante da consciência comum, mas onde o novo está silenciosamente se enfiando, ainda bastante moderado, despercebido – despercebido a um alcance que externamente não perturba muito a ninguém, e que na consciência da maioria das pessoas está mesmo completamente imperceptível. E já está trabalhando, crescendo – até que seja forte o suficiente para se afirmar visivelmente.

A Mãe, Perguntas e Respostas (tradução livre do original em inglês Questions & Answers), 10 de julho de 1957

Uma Força divina

22. Uma força divina deverá fluir através dos tecidos e células

E assumir o comando da respiração e da fala e do agir

E todos os pensamentos deverão ser um brilho de sóis

E cada sentimento, uma emoção celestial…

Uma felicidade repentina deverá correr através de cada membro

E a Natureza com uma Presença mais poderosa os preencher.

Assim deverá a terra se abrir para a divindade

E as naturezas comuns sentem a ampla elevação,

Iluminar os atos comuns com o raio do Espírito

E encontrar a deidade nas coisas comuns.

A Natureza deverá viver para manifestar o Deus secreto,

O Espírito deverá assumir o papel humano,

Essa vida terrestre se torna a vida divina.

Sri Aurobindo, Savitri, Obras Completas (tradução livre para o original em inglês Savitri, Collected Works) 33/34, p.710

O Trabalho está feito

23. Foram as pulsações formidáveis do eterno, estupendo Amor, apenas Amor. Cada pulsação do Amor estava carregando o universo mais longe em sua manifestação. Isso continuava e continuava e continuava…

Os céus estão badalando com cantos de Vitória. E a certeza de que o que tem de ser feito é feito e que a Manifestação supramental é percebida…

A Mãe, Agenda da Mãe (tradução livre para o original em inglês Mother’s Agenda), 11 de abril de 1962

Veja, não é como se este mundo de Verdade tivesse de ser criado do zero! Está tudo pronto, está aqui, como um revestimento nosso. Tudo está aqui, tudo está aqui… Apenas um pequeno clique seria o suficiente.

A Mãe, Agenda da Mãe (tradução livre para o original em inglês Mother’s Agenda), 6 de outubro de 1959

As Crianças com Olhos de Sol

24. Eu as vi atravessar o crepúsculo de uma era,

As crianças com olhos de sol de uma aurora maravilhosa…

As grandes quebradoras de barreiras do mundo…

As arquitetas da imortalidade.

Para dentro da decadente esfera humana, elas vieram,

Rostos que vestem a glória do Imortal ainda,

Vozes que ainda comungam com os pensamentos de Deus,

Corpos tornados belos pela luz do Espírito,

Carregando a palavra mágica, o fogo místico,

Carregando a dionisíaca taça da alegria…

Sri Aurobindo, Savitri, Obras Completas (tradução livre para o original em inglês Savitri, Collected Works) 33/34, p.343

25. O que Sri Aurobindo representa na história mundial não é um ensinamento, nem mesmo uma revelação; é uma ação decisiva direta do Supremo.

A Mãe, Agenda da Mãe (tradução livre para o original em inglês Mother’s Agenda), 18 de fevereiro de 1961

Notas Biográficas

A Mãe e eu somos um, mas em dois corpos.

Nascido em Calcutá em 1872, SRI AUROBINDO teve uma educação ocidental completa na Inglaterra. Aos 20 anos, ele voltou à Índia e logo se tornou o primeiro líder indiano a publicamente gritar pela independência da Índia do Império Britânico. Em 1908, ele foi preso sob acusações de sedição e por pouco escapou da forca. Durante o seu longo ano de prisão, Sri Aurobindo teve grandes percepções espirituais. Depois, seguindo uma ordem divina, ele deixou Bengala e foi para Pondicherry. Ele se retirou das atividades políticas e por 40 anos devotou as suas energias a desenvolver o que veio a ser conhecido como “yoga integral”; uma yoga que almeja a incorporação do próximo princípio da consciência além do homem mental: o supramental. Sri Aurobindo deixou o seu corpo em 1950.

* * *

Sem ele, eu não existo; sem mim, ele é imanifesto.

A MÃE, companheira de Sri Aurobindo, nasceu em Paris em 1878 em uma família bastante materialista. Enquanto criança, ela teve experiências espontâneas do passado e do futuro. Em 1914, ela visitou Pondicherry pela primeira vez, encontrou Sri Aurobindo, que tinha encontrado refúgio lá, e reconheceu nele a figura em suas visões infantis. Ela retornou permanentemente à Índia em 1920, e logo assumiu o controle do ashram que estava crescendo em volta de Sri Aurobindo. Oito anos após a passagem dele em 1950, ela se retirou para a sua sala para se concentrar no trabalho que ele tinha dado a ela: transformar as células do corpo ao abri-las para a Força Divina. Em 1968, ela fundou Auroville e lhe deu a sua Carta Régia. Ela deixou o seu corpo em 1973.